06 novembro 2012


Resenha: 50 Tons de Liberdade


Livro: 50 Tons de Liberdade (Vol. 3)
Páginas: 544
Autora: E. L. James
Editora: Intrínseca
Nota: 4/5

Sinopse: Quando a ingênua Anastasia Steele conheceu o jovem empresário Christian Grey, teve início um sensual caso de amor que mudou a vida dos dois irrevogavelmente. Chocada, intrigada e, por fim, repelida pelas estranhas exigências sexuais de Christian, Ana exige um comprometimento mais profundo. Determinado a não perdê-la, ele concorda. Agora, Ana e Christian têm tudo: amor, paixão, intimidade, riqueza e um mundo de possibilidades a sua frente. Mas Ana sabe que o relacionamento não será fácil, e a vida a dois reserva desafios que nenhum deles seria capaz de imaginar. Ana precisa se ajustar ao mundo de opulência de Grey sem sacrificar sua identidade. E ele precisa aprender a dominar seu impulso controlador e se livrar do que o atormentava no passado. Quando parece que a força dessa união vai vencer qualquer obstáculo, a malícia, o infortúnio e o destino conspiram para transformar os piores medos de Ana em realidade. (retirada do Skoob)

Primeira coisa que tenho que falar é o quanto fui burra ¬¬’
Lá estava eu, que inocentemente tinha acabado de ler 50 Tons Mais Escuros e amado loucamente, então fiquei sabendo que havia saído um e-book em português do 50 Tons de Liberdade que não estava essas coisas, mas dava de ler. Então falei: Não, o e-book não está bom o suficiente, há vários erros, não vou estragar a leitura lendo algo que está tão bagunçado. Mas o que realmente acontece? Eu leio a peste do e-book porque não me aguentei de curiosidade ¬¬’
Bom, isso influenciou um pouco em minha opinião sobre o livro porque realmente tinha muitos erros, houve coisas que não entendi, e sem falar que a narração (que como eu mesma admitir não é essas coisas) ter ficado pior por causa da péssima tradução. Por isso irei me ater mais ao o que achei da história.

Nesse terceiro volume, Ana se casa com o Christian Vai Ser Lindo Assim Aqui Em Casa Grey. A lua de mel é um encanto e Grey está mais fofo do que nunca, mas fantasmas do segundo volume voltam a essa sequencia para estragar a festa para os dois. Esse livro possui uma vibe com pitadas de adrenalina, com direito a perseguições de carros e loucos que precisam ser presos. Em meio a esses conflitos, lidamos também com conflitos do tipo familiar. Será que realmente Ana e Grey podem virar uma família? Será que Grey continuará tão mandão a ponto de sufoca-la? E filhos, essa casal um tanto incomum poderia forma uma família com filhos e tudo? Ana está disposta a aceita Grey e todos os conflitos que vem com ele?

Quantas surpresas aconteceram. Ok, eu já imaginava algumas, mas velas concretizadas, e melhor, ver a reação de certos personagens, me fizeram ficar pulando na cadeira, horas por raiva, horas por alegria. Mas engraçado, até as partes que pensamos “era obvio que isso ia acontecer” nos pegavam de surpresa não sei como, talvez pelas atitudes tomadas pelos personagens, só sei que não conseguia parar. A autora soube conduzir bem esse livro, a história foi bem desenvolvida, e claro, bem concluída.

Amei loucamente a série, isso não é segredo para ninguém, ela conseguiu me prender a tal ponto, que não importa as criticas, e certas falhas, eu simplesmente a amei. Só não choro ao escrever essa resenha porque vou ler 50 Tons de Liberdade novamente, recuso a me contentar só com o e-book mais ou menos, preciso do livro. Terminada a série de livros, o que me resta é esperar pelos filmes. E...

Sim, indico o livro, aliás, indico a série 50 Tons.

PS: Grey narrando é o delírio da mulherada *.*
Pabline
6

6 comentários:

Katielle Borba disse...

Oi Pabline,
Nossa acho que devo ser a única pessoa que ainda não nenhum livro da série. Mas é claro que estou muito curiosa, muito mesmo. Gostei da sua resenha.
um grande bj.
Katielle
www.leituramaravilhosa.blogspot.com.br

✿Nessa✿ disse...

Oie!
Eu estou lendo cinquenta tons mais escuros, e não sei o por que estou demorando séculos para ler, além de estar sem tempo.
Sei, lá, é como seu tivesse ficado enjoada da história, isso nunca me aconteceu, estou lutando para terminar de ler, apesar que gostei muito do primeiro livro e tudo mais.

Bjinhs*

Fê Falleiro disse...

Oie,
Estes dias fiz isso com o e-book da Dança dos Dragões, não tava me segurando de curiosidade e comecei a ler, mas o livro tem 800 paginas, aí desisti e esperei até comprar, pq fica muito ruim, a narração é péssima. Aí que a gente vê a diferença que um bom tradutor faz.
bjocas

Effy disse...

Pabline queridona!

Você coloca a última frase, Grey narrando o delírio da mulherada, vc quer qeu eu comece a falar de quem se não do Grey? ein??? Desde o primeiro livro sou fã de carteirinha dele, o segundo livro ele vem tão fofo, que é simplesmente irresistível. Oh homem! Ainda não li este terceiro..prender o louco, ah, já imagino quem seja rs..se vc falasse prendam as loucas, diria que seria toda a ALA feminina do BR rsrs..vc já reparou que todos os livros hots, as pessoas que leem comparam com 50 tons, até mesmo aqueles que não tem submissão rs..Romances de banca estão ai desde..19 e bolinha, e alguns também tem submissão, porém não causam todo esse alvoroço, talvez por não serem lançados por grandes editoras, que não fazem uma mega divulgação, sei lá. Só sei que detre os hots que venho lendo e sempre li, cada um tem sua singularidade e que bom. 50 tons, como vc disse, muita gente tá criticando pela pegada(e que pegada) mais forte, mas eu estou adorando, assim como vc adorou rs

Beijos Mermã!

Amanda Soares disse...

Gente, o livro é ótimo. Penso que todos que estão reclamando é porque esperavam um Kama Sutra, o que não é. As cenas de sexo não são nada daquilo que ao menos já não tenham ouvido falar. Ana amadurece no decorrer dos livros, enquanto Christian, se mantém 50 tons por todo livro, mas lindo como sempre. Achei lindo a pulseira que dá a Ana de presente.Uma vida ao lado de Christian Grey seria tudo menos entediante...hum ...Gente, que não leu ta perdendo tempo, enquanto eu já sinto falta aguardando ansiosa o suposto filme ... :o

Aurinha disse...

Algumas pontas sobre a história dele ficaram perdidas, assim como a descrição da cena em que Ana é sequestrada, depois de entrar em um banco ARMADA para sacar R$ 5 milhões de dólares (uma coisa muito plausível) foi simplesmente cortada no meio. Parece que a autora cansou de descrever o fato. Após Ana ter dado um tiro na perna do sequestrador ela desmaia. Na próxima página tudo estava resolvido, os bandidos estavam presos e todo mundo foi feliz para sempre. E como uma boa novela das 21hs, tudo se resolve nos últimos capítulos! Porém com algumas lacunas, por exemplo - Como foi o casamento da melhor amiga (Kate)?? Ana pode ir afinal??
O primeiro Natal do casal??
Como decorreu a gestação de Ana e porque, meu Deus, ela correu risco de morte (o que ela tinha?)???
Mia realmente engatou o romance com Ethan??
E o pobre José? Continuou sozinho??
A autora também se perdeu um pouco no espaço de tempo: primeiro a casa ficaria pronta para o natal, mas Ana se recorda da ultima noite no “Escala” grávida pela segunda vez!?
Eu prefiro acreditar que o livro vai influenciar as mulheres a lerem outros livros, e eventualmente se aventurar em histórias muito mais bem escritas do que essa. É melhor ler um livro - seja ele qual for - do que assistir televisão ou ficar com a mente vazia.

Postar um comentário

Obrigada pela visita, o mais rápido possível estaremos retribuindo.

Subscribe